9 motivos pelos quais o ultrassom é inestimável para nefrologistas

October 17, 2017

O ultrassom no local de atendimento está se tornando rapidamente uma técnica instrumental essencial em nefrologia, dando suporte aos diagnósticos e aprimorando o oferecimento de terapia de substituição renal e o monitoramento vascular posterior.

Veja os 9 principais motivos pelos quais os nefrologistas não podem ignorar procedimentos e aplicações guiados por ultrassom. 

1. Varreduras dos rins e do trato urinário oferecem informações de tamanho, formato e ecogenicidade, além da chance de identificar a hidronefrose.

2. Pacientes com doença renal crônica muitas vezes correm o risco de ter complicações cardiovasculares, como hipertrofia ventricular esquerda.

3. Pacientes com DRC também estão propensos a congestão pulmonar. O protocolo de ultrassom pulmonar na beira do leito de emergência (BLUE) ajuda a identificar com eficácia as linhas A e B, com essas últimas refletindo um acúmulo de fluido nos pulmões.

4. Na hemodiálise, o ultrassom é essencial para mapear vasos sanguíneos e identificar os locais de fístula apropriados, que variam com a anatomia de cada paciente e dependem da qualidade dos próprios vasos. A varredura pós-operatória da fístula ajuda a identificar se o volume de fluxo é adequado–o fluxo ideal é entre 400 e 600 mililitros por minuto ou maior–e se o diâmetro e a profundidade da fístula são adequados para diálise.

5. Além de examinar os pacientes, as varreduras de ultrassom são inestimáveis para a terapia de substituição renal, guiando a inserção de agulhas durante as biópsias para oferecer mais precisão e menos complicações.

6. O ultrassom segue sendo uma ferramenta incrivelmente útil para a inserção de cateter venoso central. Tradicionalmente, uma técnica externa de referência é usada para examinar a posição da veia jugular interna (VJI), que pode colocar alguns pacientes em risco de uma perfuração. Usando ultrassom, podemos avaliar as posições e tamanhos da VJI e da artéria carótida comum, possibilitando a inserção guiada do cateter com segurança.

7. Equilibrar o volume de fluido é importante durante o tratamento de hemodiálise para prevenir a hiper e a hipovolemia nos pacientes. Além disso, a remoção de fluido durante a diálise geralmente é receitada de acordo com o "peso seco" do paciente. Essa estimativa clínica muitas vezes mal se correlaciona com o volume de sangue real, e um indicador mais confiável de volume intravascular pode ser obtido por meio da varredura do diâmetro da veia cava inferior.

8. Para a diálise peritoneal, o ultrassom ajuda a identificar a parte mais espessa do músculo reto abdominal para a inserção no tecido interno e garante que não há nenhuma dobra intestinal sob o local. Após encontrar um local de entrada adequado com Doppler colorido, a agulha introdutora é inserida e guiada por ultrassom, em seguida, é feita a digitalização para confirmar o fluxo livre de fluido.

9. Após a inserção de DPAC, o ultrassom ajuda no diagnóstico precoce de infecções no túnel localizando e medindo os fluidos pericateteres sonolucentes, além de avaliar a resposta do paciente ao tratamento com antibióticos.

O ultrassom continua a se consolidar como uma ferramenta útil para nefrologistas, oferecendo assistência para uma variedade de aplicações e ajudando a proporcionar o melhor atendimento ao paciente.

 

Volume de fluxo para acesso vascular de diálise

Apresentação sob demanda / Dianne DuToit, enfermeira clínica especialista em diálise e acesso vascular, apresenta "Volume de fluxo para acesso vascular de diálise". Neste webinar, Dianne descreve o monitoramento e os benefícios do volume do fluxo sanguíneo, analisa a anatomia de fístulas e fístulas arteriovenosas (FAV) e enxerto arteriovenoso (EAV) usando ultrassom, debate o monitoramento de fluxo de volume com ultrassom, descreve o equipamento e o software utilizado, analisa Doppler colorido e de onda pulsátil, descreve como executar cálculos de fluxo de volume e discute resultados e conhecimentos clínicos.



Registre-se aqui para assistir ao Webinar imediatamente

 

Saiba porque a SonoSite é a marca mais aprovada de ultrassom POC 

A máquinas de ultrassom SonoSite são intuitivas, duráveis e têm garantia de 5 anos. Saiba como nossas máquinas passam por testes rigorosos de durabilidade, horas de garantia de qualidade e são projetadas com médicos de alto nível.

 

Compartilhar